Facebook para empresas: como ele pode te ajudar 

Pamela Neri Por Pamela Neri em 10 fevereiro, 2022 ~ 9 minutos de leitura
Facebook para empresas: como ele pode te ajudar 

Não é de hoje que estamos falando sobre o fenômeno do Facebook, a rede social, que surgiu 18 anos atrás, revolucionou a forma com que as pessoas se relacionam, e não estamos falando apenas dos relacionamentos interpessoais, o Facebook transformou, também, a forma com que as pessoas consomem e se relacionam com empresas. 

Embora muitos argumentem que, após tanta expansão, a tendência é que gradualmente a rede social perca a relevância e suma, como aconteceu com Orkut, MySpace, ICQ e muitos outros. Porém, separamos bons motivos para te convencer de que sua empresa precisa estar no Facebook. Confira:

Quem é o Facebook para empresas?

Criado em 2004, a rede social “The Facebook” era de uso exclusivo dos alunos da universidade Harvard, onde estudava Mark Zuckerberg

Rapidamente ela se tornou um sucesso entre os estudantes do campus e foi levada para outras universidades renomadas do estado. 

facebook-para-empresas

Em 2006 o Facebook passou a ser aberto a todo público, nesse mesmo ano alcançou a extraordinária marca de 8 milhões de usuários.

Em 2010, o Facebook já possuía 400 milhões de pessoas ativas na rede social. 

Em 2012 a empresa abriu capital na bolsa de valores, entrando para a história como maior IPO de tecnologia.

Além de investir em escalar o produto, alcançando cada vez mais adeptos, o Facebook passou a investir em outro método de ganho de mercado: a aquisição de concorrentes. 

Em 2012, o Facebook comprou o Instagram, que na época possuía 30 milhões de usuários. 

Em 2014, o Facebook comprou o WhatsApp, que tinha 400 milhões de usuários. 

Confira um pouco mais sobre a evolução da empresa no infográfico abaixo:

infográfico-facebook

Facebook para empresas: a maior rede social do mundo

O Facebook para empresa é, nada mais nada menos que, a maior rede social do mundo e isso está longe de mudar, já que, seus usuários totalizam 35% da população mundial.

Sendo assim, o Facebook detém informações valiosíssimas sobre hábitos financeiros, costumes, rotinas e relacionamentos de 35% da humanidade. Surpreendente, né?

Levando em consideração todas essas informações, torna-se quase impossível concorrer com a capacidade do Facebook de personalizar a experiência do usuário, o que é explorado de forma absurda pela plataforma na veiculação de anúncios.

Tornando a rede social uma ferramenta implacável quando usada para promover negócios. 

Uma das principais vantagens de usar os anúncios do Facebook é exatamente se beneficiar de uma segmentação altamente personalizada de seus anúncios, que podem levar em consideração sexo, cidade, estado civil, idade e até interesses pessoais bem específicos. A mesma segmentação pode ser usada para anunciar no Instagram.

Facebook e a Lei Geral de Proteção de Dados

facebook-lei-proteção-dados

Aprovada em agosto de 2018, a lei de proteção de dados entrou em vigor em agosto de 2020. Ela surgiu para estabelecer regras para a captação e uso de dados de brasileiros ou pessoas que vivem no país. 

A LGPD determina que é permitido compartilhar dados com organismos internacionais desde que isso ocorra dentro das exigências legais. A exigência crucial é que haja consentimento do usuário para que seus dados sejam coletados e tratados. 

Além da recente determinação brasileira, outros países estão, cada vez mais, preocupados com a segurança dos dados de sua população e até a Apple entrou nessa briga, já que seu novo IOS irá informar e solicitar autorização do usuário antes de compartilhar dados pessoais dos usuários com todos aplicativos que o façam. 

Mesmo com todas as mudanças no que tange o compartilhamento de dados pessoais, o Facebook para empresas vem se adequando às exigências e normas vigentes, afirmando que irá trabalhar com a anonimização dos dados e, ainda assim, manter a personalização da comunicação dentro de suas plataformas. 

Facebook no Metaverso 

facebook-metaverso

Em 28 de Outubro de 2021, o Facebook anunciou a troca do nome da empresa para Meta, ou seja, a Meta passa a ser a empresa que comanda o Facebook, Instagram, WhatsApp e demais produtos da companhia. 

Além do mais, o nome refere-se a uma nova fase da corporação, onde Mark Zuckerberg pretende investir bilhões em tecnologias ligadas ao metaverso. 

Há quem diga que a mudança se trata, basicamente, de marketing, visando melhorar a reputação de uma empresa que tem se envolvido em algumas polêmicas.

Porém, a expansão do metaverso já começou e já existem anunciantes de olho nas novas alternativas. 

Facebook para empresas e o relacionamento com o público

Toda essa personalização pode favorecer, e muito, seu negócio. Trabalhando bem na definição de sua persona, fica fácil atrair o perfil específico de consumidor para sua empresa através do Facebook. 

Além disso, é possível criar um relacionamento muito mais estreito com seu público que está cada vez mais participativo e gosta de se sentir parte daquilo que consome. 

Esse relacionamento é essencial para que sua marca seja lembrada na hora que o consumidor irá tomar a decisão de compra. 

Baixos custos de anúncios no facebook 

O Facebook é a plataforma que permite anúncios com menor investimento

Além de se beneficiar da alta segmentação, com o valor mínimo de anúncio é possível veicular sua marca tanto dentro do Facebook quanto no Instagram, isso tudo por um valor único e alcançar milhares de pessoas. 

Apesar de muito mais direcionado e com maior alcance, os anúncios no Facebook possuem menor conversão. Isso ocorre porque o usuário não está ali buscando o assunto exibido e sim, apenas curtindo um momento de ócio.

Para atingir o público no momento em que ele busca pelos seus serviços, o mais indicado é investir no Google. 

Isso deve ser levado em consideração na hora de elaborar seu anúncio, afinal, nesses momentos dificilmente você converterá uma venda, por exemplo. Porém, o usuário está muito mais aberto a aprender algo novo, tornando a rede ideal para a captação de leads

5 Estratégias simples para posicionar sua empresa no Facebook

1.    Fazer perguntas

Convidar as pessoas para interagir com os conteúdos é a melhor maneira de aumentar o engajamento. Uma dica é preparar postagens questionadoras relacionadas aos produtos e serviços.

Por exemplo, uma fabricante de inversor de frequência pode perguntar quais são os motores que seus clientes costumam usar em seus equipamentos.

2.    Promover concursos

Os concursos devem estar de acordo com a lei 5.768, mesmo assim, eles são ótimos para promover os negócios, ganhar visibilidade e aumentar o alcance.

Para isso, uma boa dica é sortear produtos de lançamentos, elegendo as frases ou respostas mais criativas.

3.    Combinar imagens e outras formas de interação

Crie colagens de diferentes tipos de imagens e convide as pessoas para escolherem a preferida. 

Isso também pode ser feito por meio das reações. Isso garante o engajamento e aumenta os pontos na hora de ranquear a rede.

4.    Frequência das postagens

Empresas, como uma revenda de aspirador industrial, que façam duas postagens por dia tem um engajamento maior.

O ideal é realizar alguns testes para que a experiência do consumidor seja priorizada. Em algumas semanas é possível constatar qual frequência de postagens agrada seu público-alvo.

5.    Conversar com o público

O engajamento não é uma via de mão única, por isso é importante responder os seguidores. 

As marcas de maior sucesso estão sempre interagindo rapidamente com o público, independentemente de ser um elogio ou reclamação.

Isso cria uma relação de confiança e ainda ajuda nos processos em andamento no SAC. O ideal é contar com um profissional preparado para realizar essa tarefa.

Facebook para empresas e seus tipos de anúncios

facebook-ads

Na hora de criar seu anúncio, o primeiro passo é definir qual o objetivo da publicação, se é aumentar o reconhecimento de sua marca, alcançar o máximo possível de pessoas ou gerar tráfego para sua página. 

A seguir, entenda melhor os objetivos disponíveis no Facebook Ads. 

  1. Reconhecimento de marca

É um objetivo de anúncio que pode ser utilizado para uma marca que está ingressando agora no mercado, assim, é interessante usá-lo para o consumidor conhecê-la. Ele é indicado também para despertar o interesse do público em um serviço ou produto.

Por exemplo, se você abriu uma padaria recentemente, o público precisa saber dessa novidade! Portanto, o Reconhecimento de Marca, juntamente com uma boa segmentação, fará com que sua padaria “apareça” – alcançando muita gente, em determinada região, com o anúncio direcionado.

  1.  Alcance

Com o método Alcance, você consegue atingir o máximo de compradores possível com uma publicação, dentro da segmentação de público escolhida.

Se você tem um restaurante, por exemplo, e decidiu fazer uma promoção para atrair uma nova clientela, pode aumentar a abrangência de seu anúncio no Facebook Ads para captar toda a população do entorno. 

Mas fique ligado: essa não é a técnica mais indicada para levar pessoas até sua loja virtual. Neste caso, leia a próxima recomendação.

  1.  Tráfego

Falando em conduzir o usuário até sua loja, o Tráfego é um dos mais importantes anúncios do Facebook Ads: ele quer atrair visitantes para uma determinada página do site, seja ela de contato, de um produto especial, por exemplo, ou para uma landing page.

Com esse objetivo, é possível levar mais consumidores ao seu e-commerce e multiplicar o acesso – e, por que não, as vendas?! Se você iniciou seu comércio agora, é bom priorizar o tráfego!

Outra alternativa válida, é selecionar os internautas que visitaram seu site, e direcionar seus anúncios para esse público.

  1.  Envolvimento com a Publicação 

Com o Envolvimento com a Publicação, você impulsiona suas publicações aumentando o alcance da mesma

Como o alcance orgânico é cada vez menor, o investimento nesse tipo de anúncio é necessário um marketing eficiente.

Se você quer ter mais engajamento em suas publicações e mais curtidas em sua página, o objetivo de Envolvimento é muito útil, porque atinge pessoas realmente engajadas para que se tornem seguidores.

Essa função também pode ser usada para criar anúncios de ofertas, que são ultra poderosos para alavancar o engajamento.

Para o usuário concorrer às ofertas, invente pré-requisitos como: indicar amigos, marcá-los ou qualquer ação relacionada ao perfil da sua empresa.

Precisa de ajuda para posicionar sua empresa no digital?

A Cia Websites trabalha com gestão de mídias sociais, criação de sites, SEO, tráfego pago e muito mais! 
Solicite já um orçamento personalizado e gratuito para seu negócio, clicando aqui.

Pamela Neri
Escrito por: Pamela Neri