O que é fake news e quais seus impactos?

O que é fake news?

Não é de hoje que mentiras são difundidas como verdades, mas foi com o surgimento das redes sociais que esse tipo de publicação se popularizou.

Fake News, termo em português que significa notícia falsa, é usado para referir-se a informações falsas divulgadas, principalmente, em redes sociais.

O termo “fake news” ficou muito popular nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016, devido ao seu uso por apoiadores da campanha do então candidato Donald Trump.

Por que uma fake news é um problema?

Divulgar Fake News é um pratica muito perigosa. Compartilhar informações falsas, fotos e vídeos manipulados e publicações duvidosas pode trazer riscos para a saúde pública, incentivar o preconceito, a violência e até mesmo resultar em mortes por causa da desinformação.

Vamos citar alguns riscos da disseminação de fake news:

Problemas de Saúde Pública

Movimentos antivacinação cresceram muito nos últimos anos. Algumas pessoas contrárias ao uso de vacinas disseminam notícias falsas e propagam suas visões de que vacinar a população faz mal.

Um exemplo é a fake news que associa a vacina em crianças ao autismo.

Isso é um problema grave, pois a resistência à vacinação coloca em risco a população, inclusive com a volta de doenças muito sérias que haviam sido erradicadas, como o sarampo.

Disseminação de violência

Posições divergentes a uma ideologia política ou difamando alguém, por exemplo, podem alimentar o discurso de ódio e, em consequência disso, a violência verbal e física.

Recentemente no Brasil uma mulher foi linchada depois de ter sido vítima de um boato nas redes sociais de que matava crianças em rituais. A mulher era inocente e morreu depois das agressões

Transtornos para a população

Depois da greve dos caminhoneiros em 2018, que durou 11 dias, fechou rodovias de norte a sul do país e provocou desabastecimento de diversos produtos, alguns boatos de uma nova greve geraram tumulto nas grandes cidades.

Em alguns municípios, filas de carros formaram-se em postos de combustíveis, pois as pessoas temiam o aumento do preço e até mesmo a falta do produto, trazendo muito transtorno para a população.

Falsas acusações

Em 2016, no período perto das eleições americanas, foi divulgada uma notícia alegando que Hillary Clinton fazia parte de um círculo de tráfico de crianças que ficava dentro de uma pizzaria.

Por causa disso, um atirador carregando um fuzil entrou nessa loja de pizzas em Washington,  Comet Ping Pong. Ele supostamente queria “investigar” o relatório sobre Clinton. Felizmente ninguém foi ferido ou morto.

Influência política

Em 2016, tiveram as eleições americanas e os EUA foram alvos do mundo das fake news. A disseminação de fake news e de textos extremistas, sensacionalistas, conspiratórios e de opinião disfarçados de notícias jornalísticas ganhou força frente a reportagens feita por profissionais.

Segundo pesquisadores da universidade de Oxford, 46,5% de todo o conteúdo apresentado sobre política era composto por notícias falsas, documentos não verificados do WikiLeaks e matérias de origem russa.

Já no Brasil, segundo uma pesquisa do Ibope de 2018, 85% dos eleitores acreditam que as fake news podem sim influenciar o cenário político.

Fake news ou fato: como diferenciar uma notícia falsa de um fato verdadeiro?

Com vários conteúdos duvidosos espalhados na internet, fica difícil saber o que é notícia (fato) e o que é falso (fake) hoje em dia. Por isso, é muito importante que alguns cuidados sejam tomados antes de compartilhar informações:

  • Avalie a fonte, o site e o autor do conteúdo.

Muitos sites publicadores de fake news têm nomes parecidos com endereços de sites de notícias. Portanto, avalie o endereço e verifique se o site é confiável.

  • Avalie a forma eu o texto está escrito

Site que divulgam fake news costumam apresentar erros de português, de formatação, letras em caixa alta e uso exagerado de pontuação.

  • Atenção com vídeos, fotos e áudios

Imagens e áudios podem ser facilmente editados e tirados de contexto. Desconfie de vídeos que mostram cenas incomuns. Tente encontrar a gravação original e pesquisar as circunstâncias em que ela foi feita.

  • Verifique se não trata apenas de uma piada

Alguns sites de humor são irônicos em publicações, no sentido de fazer piada com determinados assuntos. Cerifique-se de que não se trata de um deles ao compartilhar uma notícia.

  • Pesquise em outros sites/fontes

Duvide se você receber uma notícia bombástica que esteja só em um determinado site. Se o site for duvidoso, basta procurar o assunto em outros portais de grande circulação, considerados confiáveis. As notícias de impacto sempre estarão presentes nestes veículos;

  • Leia o conteúdo completo da noticia

Muitas vezes o título e subtítulo não condizem com o resto do conteúdo. Isso pode ser usada para chamar a atenção do leitor, como uma isca. Leia todo o conteúdo antes de divulgar.

  • Autor
    É comum que fake news não tenham a identificação do autor. Mas se o nome estiver publicado, verifique se é uma pessoa conhecida ou se ela já escreveu outros textos e se eles são verdadeiros.
  • Data de publicação

Veja se a notícia ainda é relevante e está atualizada. Algumas pessoas compartilham notícias antigas como se fossem atuais e isso pode gerar confusão.

Compartilhe apenas informações que você tem certeza que sejam verdadeiras. “Mande esse texto para todos os seus contatos” ou “faça essa mensagem chegar ao maior número de pessoas” são frases comuns em textos que tem notícias falsas.

Observe se a informação que você recebeu foi verificada por grupos de checagem como o Fato ou Fake, que mostram conteúdos com grande disseminação na internet o que é ou não falso.

Como denunciar?

As fake news, ou notícias falsas, compõem uma estratégia de comunicação que tem como único objetivo causar desinformação e tirar proveito disso. Tendo em vista esse cenário, várias agências de checagem de fatos foram criadas no Brasil, como a LupaTruco e Aos Fatos.

Essas agências tem como objetivo a incumbência de investigar veracidade de notícias, declarações e boatos.

Após as eleições brasileiras de 2018, o receio das fake news se tornou ainda maior. Analisando o cenário, o Ministério Público Federal abriu seu SAC (Sala de Atendimento ao Cidadão) para recolher também denúncias de fake news.

Ao levar a sério o combate às fake news, o MPF criou o Grupo de Apoio sobre Criminalidade Cibernética. Os agentes do Ministério Público federal estão prontos para receber denúncias de fake news.

Para fazer isso, basta entrar no site da Sala de Atendimento ao Cidadão e seguir os passos necessários.

Este foi nosso texto sobre fake news e o impacto que elas podem causar na sociedade.

Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdo!



lucianaalves

lucianaalves

Comentários