Cia News

O Motivo do Seu Blog Não Estar Gerando Leads

O Motivo do Seu Blog Não Estar Gerando Leads

Postado em: 13 de julho de 2017
Compartilhe

Quantas inúmeras vezes você já clicou em um artigo esperando ler algo realmente relevante, e acabou ficando bem desapontado com o quão sem graça, repetitivo e nada original é este conteúdo?

E quantas outras vezes você já se deparou com títulos fazendo grandes promessas, como “As 25 Melhores Formas de Incrementar a sua Estratégia de SEO”? Então, você clica (ansioso) no post, esperando encontrar dicas incríveis e acaba dando de cara com conselhos decepcionantes e elementares como:

“Certifique-se de que você está inserindo as palavras-chaves no título e conteúdo do seu post.”
“Utilizar links é a melhor forma de melhorar o seu SEO. Explore-os cada vez mais”!

Aí, você pensa consigo mesmo: “Nossa… a única coisa que eu consegui lendo este artigo inútil foi perder o meu tempo. Nunca mais irei acessar outro conteúdo desta empresa”! 🙁

Analise se Você Realmente Produz Conteúdos Eficientes

E, se você achou o exemplo anterior engraçado, espere um pouco antes de começar a rir… Eu o desafio a dar uma olhada em seu próprio blog para verificar se você também não está criando “conteúdos miragem”, o que é extremamente comum.

O que é Conteúdo Miragem?

“Os conteúdos miragem” (assim como as miragens propriamente ditas) parecem geniais quando vistos de longe. Porém, ao observá-los mais de perto, não passam de algo totalmente banal e simplório”.

Problemas Gerados Pelos Conteúdos Miragem

Os “conteúdos miragem” são a razão pela qual as pessoas não dão importância ao seu blog. Se você sempre cria este tipo de conteúdo está correndo o risco de perder clientes potenciais, pelo fato de que os leitores passam a pensar que você não entende nada sobre o assunto sobre o qual está falando.

E o pior é que você também corre o risco de investir alto em marketing de conteúdo e não ser capaz de fazê-lo dar resultados. Criar “conteúdos miragem”, que são totalmente superficiais e nada originais é a razão pela qual ouvimos sempre as mesmas reclamações:

“Nossos textos parecem bons, mas nós simplesmente não estamos conseguindo tráfego para o site através deles”.

“Estamos escrevendo sobre os mesmos assuntos que os nossos concorrentes, mas as pessoas não estão compartilhando o nosso conteúdo”.

“Até que estamos conseguindo algum tráfego, mas nenhuma conversão. Não tenho certeza de que o blog realmente está funcionando bem para a captação de leads“.

E, vamos ser realistas: isto acontece com a maioria dos blogs pela internet afora. Então, se você é um redator de “conteúdo miragem”, mas agora percebeu a importância de mudar isto, aqui vão algumas ideias de soluções para este problema.

Como Começar a Criar Conteúdos de Qualidade

Ter um Redator que Possua Experiência Sobre o Assunto do Post

Não é o suficiente ter em sua equipe pessoas com experiência em marketing, vendas, desenvolvimento de softwares, arte, redação, etc. ou seja lá o que for. Você precisa, se possível, ter também um redator que possua experiência real nestas atividades sobre as quais ele irá redigir.

Isto quer dizer que:

  • Se você tem o blog sobre SEO, seus redatores deveriam adquirir experiência real, atuando eles mesmos, no SEO do blog ou de seus clientes.
  • Se você possui um blog sobre vendas, os redatores poderiam realmente ter bagagem na área de vendas (e eu não me refiro à experiência de terem vendido limonada na rua quando tinham 5 anos de idade.) Seus escritores precisam ter uma vivência como vendedores.
  • Se você tem um site sobre desenvolvimento de softwares, o ideal é que seus redatores já tenham atuado antes construindo softwares. Você precisa ter uma equipe de designers e profissionais de front e back-end que possam escrever sobre a experiência que eles possuem em suas próprias áreas.

Se o seu redator não possui experiência real (ou a habilidade de dar exemplos reais) para escrever um post convincente e profundo sobre o assunto sobre o qual deveria, isto se torna um empecilho para uma produção de conteúdo de qualidade.

A falta de especificidade sobre o tópico que o autor está escrevendo também gera problemas. Acreditamos que a falta de especificidade e de experiência estão relacionadas. Naturalmente, você consegue ser mais específico quando conhece mais profundamente sobre um determinado assunto.

Contratar um Redator que Seja um Redator de Verdade

Seu redator pode até não ter experiência em todas as áreas sobre as quais ele irá redigir. Mas, se ele for realmente um bom redator, irá ter a capacitação necessária para buscar fontes e meios para conhecer a fundo sobre o assunto a ser redigido.

Se o seu redator não é bom o suficiente ou não possui real experiência sobre os temas, ele se arrisca a redigir exatamente como um estudante de pré-primário faz em sua primeira redação escolar… fala algumas banalidades e acaba perdendo a credibilidade perante o seu público leitor.

Portanto, se não for possível ter um redator que atue diretamente na área a ser explanada nos textos, certifique-se de que o profissional que você irá contratar é realmente conceituado em redação.

E o ideal é que ele, além de saber escrever bem, também possua conhecimento em técnicas de jornalismo e pesquisa. Com estas técnicas, ele será capaz de produzir conteúdos realmente relevantes e cheios de informações importantes.

Pedir Ajuda à Sua Equipe para a Produção de Conteúdo

Uma outra solução que pode funcionar para a sua empresa, caso as citadas acima não sejam possíveis, é que os próprios colaboradores realizem a produção de textos para o seu blog.

Eles escolhem os temas e redigem os posts, cada um dentro da sua área de atuação. Após a produção, o texto deverá passar por uma outra pessoa que tenha mais experiência com redação para fazer uma revisão, no mínimo, de ortografia.

Sim, eu sei! As pessoas mais qualificadas para escrever sobre os assuntos a serem abordados nos posts estão sem tempo para este tipo de tarefa.

São elas o CEO, o gestor de marketing, o gestor de vendas, o seu melhor vendedor ou qualquer outro colaborador que possua muita experiência na área sobre a qual você quer escrever. Eles estão simplesmente muito ocupados com suas tarefas diárias e não tem tempo para redigir um blog post de 800 palavras para “ajudar o seu marketing”.

Mas, o ideal é que você pudesse identificar pessoas dentro da sua empresa que podem trazer para o seu time de redatores algumas boas ideias sobre assuntos a serem abordados.

Por exemplo, o responsável pelo marketing pode até não fazer textos, mas, por conhecer bem o mercado e o público alvo, deveria poder contribuir trazendo ideias de temas a serem redigidos que possam atrair o seu target.

Sem dúvidas, o conteúdo produzido pelos integrantes da sua equipe tem grandes chances de serem muito bons. Seus colaboradores são as pessoas que “respiram” diariamente o seu produto ou serviço.

Eles sabem, melhor que ninguém, explicar aos seus clientes, de forma profunda e detalhada, do que se trata a sua empresa e o que você tem a oferecer. Sua equipe tem experiência empírica no seu ramo e, portanto, são as melhores pessoas para escrever textos para a sua empresa.

Agora, pode ocorrer de realmente não existir a possibilidade de você ter um profissional dentro da sua equipe por conta de fazer este trabalho. Então, ainda há uma outra saída, que pode funcionar muito bem, caso você faça a escolha certa.

Contar com Parceiros Para Produzir Seus Conteúdos

Há empresas especializadas em produção e marketing de conteúdo, como é o caso da Cia Web Sites, que disponibilizam este serviço para te auxiliar. Mas, ao fazer esta escolha, é importante verificar bem se a empresa selecionada realmente tem know-how para elaborar os seus textos.

Feito isto, pode ter certeza de que uma empresa bem conceituada será a “mão na roda” para te ajudar a alcançar os seus objetivos do seu site ou blog, através de textos de alta qualidade e valor.

Um outro fator importante, que pode prejudicar a sua produção de textos, seja ela feita por um redator, um colaborador ou terceiro, é não conhecer bem o seu público e o que espera do seu conteúdo.

Você Precisa Entender Seus Clientes de Forma Profunda

Algumas empresas, ao iniciar um plano de marketing de conteúdo, costumam adotar ideias de temas para posts que “elas acham” que serão interessantes para a sua audiência (sem realmente tentar entender quem são os seus clientes e o que eles buscam).

Isto leva a uma produção de conteúdos que, num primeiro momento, parece atrair o público certo, mas que, com o tempo, percebe-se que nem sempre funciona bem assim. Vamos nos colocar no lugar do leitor por um instante…

Imagine que você é um CEO ou alguém que trabalha com marketing de conteúdo, tem um orçamento a ser investido em SEO e decide que irá descobrir como aplicar este dinheiro fazendo uma busca no Google sobre “como conseguir mais tráfego com SEO”.

Você espera que a sua busca te traga uma resposta realmente sólida. Ao se deparar com um determinado resultado de busca, você clica no link e estas são as orientações que você encontra:

“Conseguir gerar tráfego é uma das mais importantes estratégias para qualquer webmaster”.
“Você precisa otimizar o seu site para os mecanismos de busca”.
“Você precisa atualizar o conteúdo do seu site”.

Se você é um dono de site, um marketeiro ou um CEO que possui alguma familiaridade com SEO, provavelmente irá pensar: “Que conselho inútil!” E irá abandonar mais que depressa a página, para ir em busca de outro artigo com conselhos mais relevantes.

Convenhamos que não há nenhuma chance de você fazer negócios com uma empresa que dá conselhos tão superficiais sobre uma área na qual deveria ser expert. Portanto, se você está tentando atrair um volume alto de clientes, escrever conteúdos tão básicos como este simplesmente não irá funcionar!

Então, você continua procurando por dicas mais relevantes e acaba encontrando algo realmente útil e inovador. Como leitor, você pensa consigo mesmo:

“Uau, que incrível! Ninguém nunca me deu este conselho sobre SEO antes. Eu preciso de mais informações sobre isto. Olha que bacana, este profissional dá um curso de SEO, talvez eu possa adquirir e aprender mais com ele através de suas aulas”! Ou então… “Nossa! Ele oferece serviços de SEO. Não importa o quanto custe, vale a pena contratá-lo, pois este cara realmente entende de SEO.”

E é desta forma que os leitores costumam tomar decisões quando estão procurando por um determinado conteúdo. Eles decidem, na maior parte das vezes, muito mais baseados na qualidade do seu conteúdo do que por causa de um pop-up chamativo, pela oferta de um e-book ou pelo impacto de um CTA convidando-o a saber mais sobre o seu produto ou serviço.

Conclusão

Como vimos, o ato de escrever e postar um texto em seu site ou blog parece simples, mas deve ser levado a sério, pois pode afetar muito os resultados da sua empresa.

Seu blog não está gerando leads (ou a quantidade que você gostaria) porque você, assim como várias outras pessoas, blogs e empresas, está criando conteúdos altamente superficiais, que ninguém quer ler. Então, pare de fazer isto agora!

Redigindo textos rasos, você está não só afastando clientes em potencial e desperdiçando o tempo deles como também perdendo o seu próprio tempo, ao criar conteúdos que não chegam nem perto de atingir os seus objetivos.

Se você analisar as possibilidades de soluções que te demos neste artigo, é possível que, pelo menos uma delas, você possa aplicar em sua empresa. Assim, a sua produção de conteúdo deixará de ser “miragem”, passará a ter muito mais qualidade e eficiência e irá gerar muito mais leads.

Este salto será, certamente, percebido pelo seu cliente, que irá valorizar muito mais o seu produto ou serviço. E o feliz resultado disto é que ele irá considerar a sua empresa como uma autoridade na área em que atua, e terá muito mais confiança para fazer negócios com você. 😉

Texto inspirado no original:

“Mirage Content” Is The Reason Your Company Blog Isn’t Generating Leads

Publicitária por formação e redatora por vocação/coração, atua profissionalmente com textos há 7 anos. Hoje, seu trabalho é voltado para marketing de conteúdo e SEO, e busca, continuamente, atualizar-se sobre este mercado. Ama música, estudos, esportes (principalmente os radicais!), pets (principalmente os cats!), cachoeiras e filosofias de vida alternativas. Como uma boa descendente “di italiano” que é, costuma abrir mão de quase tudo em troca de um bom prato de macarrão.

Compartilhe

Gostou do post? Comenta aí!