Alinhe seu conteúdo com a intenção do cliente por meio de pesquisa sem clique

Como utilizar esses insights gratuitos do Google para ajudá-lo a entender melhor seu cliente e otimizar sua estratégia de SEO.

A pesquisa com zero cliques tem sido a frase que tem assustado as pessoas no mundo do SEO nos últimos dois anos e provavelmente continuará a causar problemas em como os SEOs tentam medir o sucesso no futuro.

Embora o Google roubar conteúdo de marcas e não enviar visitas a essas marcas não seja necessariamente uma coisa boa, existem alguns pontos de dados poderosos que podemos aproveitar com o uso de resultados de pesquisa sem clique.

Uma coisa boa sobre os resultados da pesquisa sem clique é que eles podem ajudá-lo a entender melhor a intenção do usuário que está realizando a pesquisa. Construir estratégias de busca focadas em alinhar seu conteúdo aos interesses do usuário é o que diferencia os SEOs de alto desempenho dos demais.

Já se foi o tempo em que se escrevia conteúdo que incluía as palavras-chave certas nos lugares certos para enganar o Google para que conectasse o seu conteúdo a uma consulta de pesquisa e o classificasse em uma posição favorável.

Agora, temos que gastar muito tempo nos certificando de que nossa marca se encaixa bem com a pessoa do outro lado do computador e que nosso site fornece as informações de que ela precisa.

Então, como você se coloca na mente de seus clientes e tem empatia com os problemas que eles estão tentando resolver com uma pesquisa no Google?

Primeiro, uma breve visão geral do recurso SERP de clique zero

A boa notícia é que o Google gastou muito tempo e dinheiro criando um algoritmo cujo único objetivo é entender esses problemas.

As marcas podem alavancar o próprio mecanismo de pesquisa e acessar pontos de dados importantes sobre os pesquisadores para validar quem eles estão almejando com as estratégias e informações que os direcionam. Melhor ainda, está tudo disponível gratuitamente!

Se você não sabe, um recurso SERP de clique zero é um elemento do SERP que permite ao usuário acessar as informações que está procurando sem realmente clicar em um resultado.

Digamos que você esteja trabalhando com equipamentos para trilha e, em uma pesquisa de palavras-chave, encontre termos relacionados ao tópico comprimento da trilha do pico da bandeira. Quando você realiza uma pesquisa para a consulta “trilha do pico da bandeira”, O seguinte resultado irá aparecer:

Trilha do pico da Bandeira

 

 

  • A trilha do Pico da Bandeira pelo lado mineiro tem 6,3 km e 900 m de desnível. Geralmente os visitantes fazem a subida em 2 etapas. Iniciam a caminhada no período da tarde e seguem com calma os 3,5 Km até o Terreirão. Passam a noite acampados por lá onde tem área de acampamento e é a metade do caminho.
  • Uma seção “As pessoas também perguntam” está diretamente abaixo com uma lista de perguntas adicionais relacionadas à sua consulta de pesquisa original.

Agora, vamos dar uma olhada em como esses recursos podem ajudá-lo a entender melhor as pessoas que você deseja atingir com sua estratégia de SEO.

Qualifique se vale a pena segmentar uma palavra-chave

Se os principais resultados orgânicos forem páginas que discutem definitivamente o tópico sem ligação com um produto ou solução (ou seja, Wikipedia) e uma caixa de resposta ou gráfico de conhecimento estiver aparecendo, é provável que seja um indicador de que as pessoas que pesquisam o termo estão procurando por uma enciclopédia para responder à pergunta, portanto, não faz parte do funil de compra.

Se os resultados orgânicos tiverem páginas de resultados de produtos ou soluções, provavelmente a intenção é uma mistura entre pessoas que procuram uma resposta enciclopédica para suas perguntas e aquelas que podem comprar em algum momento no futuro. Nesses casos, provavelmente valeria a pena focar no tópico.

aprenda-com-especialista

O gráfico de conhecimento mostrará o que as pessoas também pesquisaram, o horário do dia / semana em que o local é mais popular ou até mesmo perguntas ou comentários sobre o assunto pesquisado.

A caixa de resposta às vezes é um pouco mais aprofundada em relação ao tópico pesquisado. No exemplo da “trilha do pico da bandeira”, ele nos diz que geralmente os visitantes fazem a subida em 2 etapas.

Em cima destas informações, tiramos ideias de conteúdo, serviços e produtos que podemos oferecer para essas pessoas que pesquisam esse termo.

Entenda a intenção de pesquisa do cliente

Com base em pesquisas anteriores, esse algoritmo identificou tópicos adicionais que as pessoas procuram ao procurar informações sobre “trilha do pico da bandeira”. Em termos gerais, você pode supor que as pessoas estão pesquisando “qual é a extensão da trilha do pico da banheira?” tem algum tipo de interesse em fazer a trilha.

Essas informações extras permitem que você seja específico sobre quais tipos de informações as pessoas estão interessadas em relação à extensão da trilha e, portanto, ajudam a criar conteúdo que se alinhe ao produto ou serviço com o qual você está tentando fazer com que os clientes em potencial se envolvam.

Isso permite que você comece a conectar esses pesquisadores ao funil de compra de equipamentos para trilha.

Em nosso exemplo atual, vemos que as pessoas vão acampar durante a trilha. Se eu tivesse que acampar, provavelmente estaria interessado em equipamentos que me permitisse fazer isso confortavelmente.

Aplique essas informações às suas estratégias de SEO e conteúdo

SEO é mais do que apenas tentar otimizar uma página em seu site para o bot do Google rastrear. Você deseja que essas páginas tenham as informações que as pessoas precisam responder quando estiverem pesquisando essas consultas. Estudar o SERP nos permite fazer isso.

Por exemplo, se você quiser segmentar os “equipamento para acampar”, poderá incorporar as informações que aprendemos acima para responder a perguntas que as pessoas podem não saber que têm.

Mais uma vez, lembre-se de que esses insights gratuitos podem beneficiar sua marca

Ao fazer pesquisas, é importante não esquecer todos os dados aos quais o Google está nos dando acesso. Lembre-se de que todo o algoritmo é construído para entender melhor as necessidades de seus usuários e fornecer a eles o conteúdo que melhor se adapta a essas necessidades.

Como profissionais de marketing, podemos aproveitar esses dados para obter ótimos insights sobre os tipos de problemas que precisamos resolver para nossos clientes, resultando em um ótimo conteúdo – e resultados ainda melhores.

 

 

 

 



Toni Campos

Toni Campos

Co-Fundador da Cia Web Sites, trabalha com otimização de sites desde 2009. Apaixonado pelo que faz, dedicado e extremamente preocupado com a satisfação dos clientes. Louco por futebol (assiste até jogos da Série D), relaxa nos fins de semana tomando uma cervejinha, porque ninguém é de ferro.

Comentários