A Epopeia do Front End

Para os usuários finais de um site ou uma aplicação web o termo “Front End” na maioria das vezes passa batido ou sequer ouviram falar sobre.

Isso porque nada costuma ser mais é importante do que o visual, o que é visto/acessado. Enquanto os meios para isso se tornam meros detalhes.

Partindo do ponto de vista do desenvolvedor, quem nunca se perguntou se o que sabe é suficiente ou se está no caminho certo para as demandas do dia a dia?!

Front End Virou Febre

Desde sempre, muito se falava do Back End, mas a verdade é que o Front End  vem dominando uma grande fatia do mercado nos últimos tempos quando o assunto são novas ferramentas, tecnologias ou atualizações de linguagens.

Tempos atrás não tínhamos muito essa tal “separação” no mercado, geralmente os desenvolvedores exerciam as 2 funções (Back End e Front End), mas é bem comum desenvolvedores especializados em uma função ou outra, especialmente no Front End atualmente.

Processos do Bom Desenvolvedor

Obviamente, como todo bom desenvolvedor Front End, inicialmente você tem que se dar muito bem com o HTML e CSS, porque essa dupla inseparável fará parte de sua vida diariamente.

Dominando esses tópicos, é imprescindível que você se familiarize com o responsivo, outro fator bastante presente, tendo em vista que em um site, por exemplo, você fará observações (estilizações) focadas em determinados breakpoints.

Indicação de Ferramentas

Partindo desses “princípios”, hoje existem pré-processadores poderosos que auxiliam e muito o desenvolvimento.

É o caso do SASS/LESS que poupa e muito a quantidade de código escrito, e além disso esses “novos amigos” ainda compilam o código escrito para o nosso velho e famoso CSS através de uma TASK (tarefa) – feita através de um TASK BUILDER, que aliás sugiro o Gulp, mas isso é assunto pra outro momento.

Desenvolvimento Javascript

Neste momento, certamente você deve estar se perguntando: “mas e o javascript?”

Sabendo disso, vamos falar um pouco dele. Mas independente da linguagem, sugiro que se aprenda pelo menos o básico antes de se aventurar em ferramentas mais complexas, porque isso facilita o entendimento e apreensão da função.

Agora, por exemplo muito se fala dos frameworks React e Angular, que auxiliam na construção de interfaces de aplicações, usando HTML, CSS e, principalmente, JAVASCRIPT.

Dicas para se dar bem no Front End

De maneira geral, o desenvolvimento passa por muitas etapas. Tente não pular esses processos se você deseja ser um bom DEV: escolha o passo a passo e respeite o seu tempo.

Assim como tudo na vida, alguns aprendem mais rápido, outros demoram um pouco mais, então, estude por etapa, uma por vez e comece pelo projetos mais fáceis, tipo HTML/CSS, inspecionar o código, debugar (encontrar e solucionar o problema), e fazer pesquisas na internet quando se deparar com algum possível problema.

Dessa forma, você acaba adquirindo experiência até mesmo na forma como você realiza suas buscas por solução.

Front End ou Back End, concentre-se em seu projeto, vá com calma e busque sempre a forma mais prática de atuar mantendo a máxima qualidade e atenção.



Peter Roberto

Peter Roberto

Músico e Desenvolvedor Front End. Guitarrista da banda Raising Conviction descobri logo cedo o amor pela música (aos 11 anos de idade), por influência dos meus pais. Com o passar do tempo, descobri outra paixão: o desenvolvimento web.De lá pra cá, me tornei um amante assumido da tecnologia, onde busco aprender e me superar cada vez mais, seja buscando novas ferramentas ou soluções digitais para tornar tudo à nossa volta mais prático e rápido. Afinal de contas é para isso que serve a tecnologia, melhorar tudo a cada novo passo.Lema: o bom e velho metal + aquela cerveja gelada + desenvolver um site com aquele layout desafiador = Satisfação Garantida!

Comentários

-->