Métricas operacionais e sua importância no marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das estratégias mais eficientes de promoção online. Com ele, é possível tratar sobre o produto ou serviço com materiais de qualidade, oferecendo informação aos leitores, não somente uma propaganda invasiva e sensacionalista.

Para a internet, esse tipo de técnica é capaz de despertar o interesse dos consumidores, além de contribuir com a construção de autoridade da marca, o que pode resultar em um aumento de vendas para as empresas.

No entanto, é fundamental acompanhar os resultados, como forma de averiguar se a estratégia é de fato eficiente. Por esse motivo, o marketing de conteúdo conta com métricas operacionais importantes, que devem ser analisadas pelo estrategista.

O artigo de hoje vai trazer algumas dessas métricas e mostrar como elas são observadas dentro de uma campanha de marketing de conteúdo. Acompanhe a leitura!

4 métricas operacionais do marketing de conteúdo

Um dos principais objetivos do marketing de conteúdo é aumentar o número de visitantes para o blog ou site da empresa. 

Afinal de contas, quando alguém digita “elevador de carga”, por exemplo, a intenção não é somente encontrar o equipamento para venda, mas sim, conhecer mais sobre o item, suas especificações e características.

Assim, o marketing de conteúdo atrai o público-alvo através da oferta de conteúdo relevante. No entanto, há outros objetivos, como melhorar a autoridade, educar a audiência e converter leads (potenciais clientes).

Em geral, as métricas operacionais se relacionam diretamente com os objetivos da estratégia. Abaixo, confira algumas delas.

1 – Número total de visitas

O número total de visitas é um dos indicadores mais populares no marketing de conteúdo. Contudo, ele sozinho não é o suficiente para averiguar se os resultados são positivos, por isso, é necessário compará-lo com demais métricas.

Em geral, as principais ferramentas de marketing de conteúdo já mostram esse número em seus relatórios. Entre esses recursos, destacam-se:

  • O Google Analytics;
  • O Mixpanel;
  • O Kissmetrics;
  • O WordPress.

Vale dizer que as campanhas em redes sociais, como o Facebook Ads, também disponibilizam o número de visitantes na página da empresa, em cada anúncio.

2 – Número de visitantes recorrentes

Os visitantes recorrentes consistem nas pessoas que entraram no site ou blog e resolveram voltar depois. Por exemplo, encontraram um ótimo artigo sobre concreto pré fabricado na sua página e, posteriormente, voltaram no site para adquirir o material.

Quanto maior for o número de visitantes recorrentes, melhor é para a empresa, pois isso é um sinal de que os usuários estão gostando do conteúdo compartilhado.

Essa métrica também pode ser afunilada, percebendo quais são as ações dos visitantes. 

No exemplo acima, pontuamos a compra do produto, mas o usuário pode executar outras atividades, como a leitura de outro artigo, ou o contato com a empresa para saber sobre o aluguel de gerador. Há muitas possibilidades. 

3 – Fontes de tráfego

As fontes de tráfego se referem aos locais de onde vem os visitantes quando acessam o site ou blog. 

Essa métrica é fundamental para o planejamento de marketing, pois ela ajuda a direcionar os esforços para determinadas ações, como SEO (otimização para os mecanismos de busca), redes sociais, guest posts, etc.

Por exemplo, ao notar que grande parte dos usuário encontra o seu conteúdo sobre adesivo jateado para vidro no Google, é possível pensar em técnicas para melhorar ainda mais o SEO e, com isso, a classificação da página no buscador.

4 – Tráfego em dispositivos móveis

Hoje em dia, grande parte do acesso à internet é feito pelos dispositivos móveis (tablets, celulares e smartphones). Por esse motivo, essa métrica é essencial para perceber qual aparelho é mais usado pelos leads e, assim, construir um layout adaptado.

Normalmente, sites com design responsivo ou mobile friendly costumam ter a preferência dos usuários e, além disso, também são melhor classificados no Google.

Diante desse cenário, as páginas com melhor navegabilidade tendem a converter mais leads e, como consequência, aumentar as chances de compra.

Conclusão

O marketing de conteúdo é um grande aliado nas estratégias de divulgação e promoção online. 

Porém, ele sozinho não é o suficiente para o bom desempenho dos sites e páginas web, ao contrário, é preciso analisar, estudar e verificar as interações, métricas e demais resultados da iniciativa.

Por esse motivo, os indicadores operacionais são fundamentais para o sucesso de qualquer estratégia, visto que, a partir deles, é possível verificar o real desempenho das campanhas, direcionar esforços e melhorar a otimização das ações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Redação Cia Web Sites

Redação Cia Web Sites

Especialista em criar e otimizar sites há quase uma década. Eficiência em gerar resultados cada vez melhores, elevar o posicionamento do site e superar as expectativas dos clientes! 😉 Adora estudos, aprendizado, organização, dedicação, criatividade e "gente boa" - pessoas competentes que tornam tudo isso possível!

Comentários