As melhores técnicas de SEO on-page!

O SEO on-page inclui uma lista bastante longa de tarefas a serem executadas. Alguns anos atrás, tratava-se principalmente de meta tags, conteúdo super otimizado e posts.

Mas com a evolução do Google, isso mudou bastante e é preciso se preocupar com mais pontos.

Se você deseja aprender sobre SEO, leia esse conteúdo até o final. Vamos lá!

O Google e o usuário

Os algoritmos dos mecanismos de pesquisa do Google percorreram um longo caminho e se tornaram mais sofisticados de um tempo para cá. 

Antes, o conteúdo, títulos e descrições cheios de palavras-chave eram suficientes para alcançar classificações altas nos resultados de pesquisa.

Se você quer aprender SEO, não pode ficar preso no passado e trabalhar apenas em cima disso. Uma das maiores melhorias dos mecanismos de pesquisa é que eles consideram o fator humano, ou seja, o envolvimento e a experiência do usuário com o seu website.

Não se esqueça que o SEO é direcionado a pessoas reais, não apenas aos mecanismos de pesquisa. Então tudo que você faz para o posicionamento de seu site não deve ser pensado apenas nos robôs do Google, mas principalmente no usuário.

Meta tags

Para começar, podemos falar sobre as meta tags, que fazem parte do código HTML. Elas descrevem o conteúdo do site. As mais importantes são os meta títulos e as meta descrições.

Elas não são tão importantes quanto costumavam ser do ponto de vista técnico, mas ainda são muito importantes para influenciar o clique ou não do usuário quando encontra o seu site no resultado da página de pesquisa.

“Meta títulos e descrições cheios de palavras-chave não influenciam diretamente suas classificações, mas continuam sendo um forte fator psicológico que afeta o CTR e o envolvimento geral dos usuários. Portanto, eles ainda são muito importantes para o SEO.”

Não fique confuso com os blogueiros dizendo que as tags de título e as meta descrições não são importantes.

Existem muitas ferramentas e plug-ins (por exemplo, o Yoast para WordPress) analisando seu conteúdo em termos de uso de palavras-chave com foco no meta título, na meta descrição, nos cabeçalhos, na densidade geral das palavras-chave, nos atributos da imagem alternativa entre outros outros.

Eles oferecem muitas dicas, mas dificilmente seguem o foco do usuário, mas sim o algoritmo do Google. Por isso, não basta confiar apenas nessas ferramentas, então lembre-se de considerar os pontos de vista técnicos e a experiência do usuário ao criar meta tags.

Checklist SEO On-page

Vamos começar com o que você pode fazer no WordPress ou em qualquer outro sistema de gerenciamento de conteúdo.

1. Pense na sua audiência e no que estão buscando

Você planeja escrever sobre um tópico que as pessoas realmente pesquisam? Tem certeza de que seu ponto de vista é diferente, único? Você pode oferecer um novo valor agregado ao tópico? É o momento certo?

Essas são as principais perguntas antes de você começar a escrever e não importa se é um blog ou uma página de destino do produto. Existem muitas maneiras de descobrir. A pesquisa por palavra-chave é uma parte inevitável. Saiba mais sobre palavras chaves aqui.

2. Title tags e headlines

Crie uma tag tittle, uma meta descrição e um conteúdo atraentes. Lembre-se do que mencionamos anteriormente. Sua principal palavra-chave ainda deve estar lá, para que os usuários saibam sobre o que é o assunto. 

Use a meta description como uma grande oportunidade para convencer o usuário a clicar em seu anúncio. Convença os usuários e os mecanismos de pesquisa de que seu site é o único a ser clicado.

Mais uma vez, pense no envolvimento do usuário, para não exagerar usando palavras baratas. Olhe para seus concorrentes, analise o que funciona para eles e construa sua própria estratégia.

Dicas rápidas para tags de título e títulos:

  • O Google mostrará os títulos se eles tiverem até 70 caracteres e as meta descrições até 155 caracteres (atualizado em maio de 2019);
  • Certifique-se de usar a estrutura correta <h1>, <h2>, <h3>,… para obter uma boa legibilidade e estrutura.

3. Use URLs compatíveis com SEO

Evite usar URLs geradas automaticamente com figuras e caracteres, como:

www.example.com/2017/post318e7a349f6

Use URLs correspondentes ao seu conteúdo e seu título. Um bom exemplo seria:

www.example.com/como-fazer-seo

Se você usa o WordPress, pode definir links permanentes nas configurações comuns.

Especialistas em SEO e blogueiros dessa área dizem que URLs curtas são melhores no Google, entretanto acreditamos que a experiência do usuário deve ser lembrada. Por isso cada caso deve ser avaliado isoladamente tentando sempre um equilíbrio entre ter URLs mais curtas, mas ao mesmo tempo vender a ideia correta do que o usuário irá encontrar na página

4. Mídias

Deseja envolver seus visitantes? Use imagens, infográficos, gráficos e vídeos. Eles diminuem as taxas de rejeição e aumentam o envolvimento. Algumas coisas precisam ser escritas da maneira mais conservadora, mas atualmente a multimídia é essencial.

O streaming de vídeo tem sido uma das tendências mais quentes do marketing nos últimos dois anos. Além disso, eles motivam as pessoas a curtir, compartilhar ou comentar seu conteúdo.

Dicas rápidas para Mídias:

  • Otimize imagens usando nomes de arquivos relevantes (como-fazer-seo.jpg), atributos de imagem alt e tamanho do arquivo;
  • Incorpore mídias interativa, como vídeos ou gifs;
  • Não se esqueça de incluir transcrições para não perder palavras-chave importantes (os rastreadores dos mecanismos de pesquisa não podem “ler” o vídeo).

5. Links externos e internos

O uso de links externos fornece um sinal de relevância do seu post ou página para o Google. Certifique-se de vincular  fontes relevantes e autorizadas.

Os links internos são uma maneira perfeita de promover seus outros artigos ou seções do site. Torna mais fácil visitá-los e leva a um maior envolvimento. Os links internos também ajudam os bots do Google a entender a estrutura do site.

Dicas rápidas para links internos e externos:

  • Os links externos podem não melhorar diretamente seus rankings, mas é altamente recomendável usá-los;
  • Use até 2-3 links internos, dependendo do tamanho do conteúdo;
  • Os rastreadores dos mecanismos de pesquisa digitalizam esses links, portanto, não tente trapacear.
  • Se atente à links quebrados;
  • Siga o modelo de cluster de tópicos para vinculação interna.

6. Deixe as pessoas se envolverem

Um ótimo conteúdo se compartilha. Sim, talvez no passado. Hoje em dia, as pessoas são preguiçosas, portanto os botões de compartilhamento sempre devem estar no seu site. Segundo o BuzzSumo, o compartilhamento social caiu pela metade desde 2015.

Além do Facebook, Twitter ou LinkedIn, considere adicionar redes sociais específicas e relacionadas a tópicos, como Reddit, Pinterest e muitas outras.

Checklist técnico de SEO on-page

Podemos classificar o SEO técnico como parte do SEO on-page que lida com as questões mais técnicas. 

Geralmente, requer pelo menos algumas habilidades de desenvolvimento ou um desenvolvedor da web. Mas não se assuste, há muitas coisas que você pode fazer facilmente no WordPress.

Estes são os fatores técnicos de SEO mais importantes nos quais você deve se concentrar:

1. Search Console

A configuração do Google Search Console (ferramentas para webmasters) é um dos princípios básicos do SEO. Ele ajuda a monitorar e manter a presença e o desempenho do seu site na Pesquisa Google.

O Search Console ajuda você a analisar suas classificações de palavras-chave, CTRs, possíveis penalidades do Google e muitos outros dados úteis para SEO técnico.

Outros recursos incluem a usabilidade do conteúdo móvel, escolhendo o que você deseja indexar e o que não, erros de site, erros de dados estruturados e links.

Dicas rápidas:

  • Todas as propriedades (website) precisam ser verificadas para usar os recursos do Search console;
  • Conecte o Search Console ao Google Analytics.

Leia este post e saiba como verificar sua propriedade (site) no Search Console.

2. Velocidade do site

A velocidade do site é um dos fatores de classificação no Google, portanto você deve sempre tentar melhorá-lo. É certo que 50% dos usuários da web esperam que um site seja carregado em 3 segundos ou menos. Se não carregar em 3 segundos, eles tendem desistir e abandonar o site.

Dicas rápidas:

  • Otimize imagens, ative a compactação GZIP, compactação HTML, minificação JS e CSS e tente diminuir o tempo de resposta do servidor,
  • A hospedagem de sites de qualidade na Web desempenha um papel importante na velocidade do site, portanto, certifique-se de selecionar um provedor confiável.

3. Otimização Mobile

A otimização do mobile é uma obrigação. O mundo está mudando de desktop para celular. De fato, a execução de um site que não seja otimizado para dispositivos móveis influenciará negativamente seus rankings.

O Google começou a lançar a indexação para dispositivos móveis em março de 2018. A indexação para dispositivos móveis significa que o Google usará a versão responsiva do seu site para indexação e classificação.

Dicas rápidas:

  • Teste a capacidade de resposta do seu site no Teste de compatibilidade com dispositivos móveis;
  • Monitore suas classificações de palavras-chave nos resultados de pesquisa para celular;
  • Verifique se a versão móvel do seu site funciona perfeitamente.

Você também pode considerar o AMP (Accelerated Mobile Pages). É um código HTML estendido com propriedades personalizadas que permitem processar conteúdo estático mais rapidamente. Em 2017, foi um dos principais projetos de pesquisa para celular do Google.

4. Mapa do site

Um sitemap ajuda os mecanismos de pesquisa a rastrear seu conteúdo. É um arquivo em que todas as seções do site estão listadas. É bom ter um quando você administra um site grande com uma estrutura complicada ou quando usa conteúdo rich media.

Ter um mapa do site não significa que suas classificações melhorem. Segundo o Google, é um benefício, mas você nunca será penalizado por não ter um.

Dicas rápidas:

  • Nem todos os sites precisam de um sitemap;
  • Existem mais tipos de sitemaps do que apenas o sitemap XML;
  • O Sitemap não deve conter mais de 50.000 URLs e não pode exceder 50 MB;
  • Coloque o mapa do site no diretório raiz do site:
https://example.com/sitemap.xml

5. Robots.txt

Robots.txt é um arquivo que informa aos rastreadores quais seções do site você não deseja que sejam acessadas. Está localizado em https://example.com/robots.txt e é público.

É útil quando você não deseja que alguns scripts, arquivos ou imagens desnecessários sejam indexados.

Sintaxe do robots.txt:

User-agent: * (e.g. Googlebot)

Disallow: /  (e.g. /images/icone.png)

Dicas rápidas:

  • Não use o robots.txt para ocultar o conteúdo dos mecanismos de pesquisa;
  • Os rastreadores ou robôs de malware não devem violar o robots.txt.

Hacks técnicos de SEO

Existem muitos hacks de SEO que aumentarão o desempenho do seu site. Primeiro, comece com a análise do estado atual. Isso o ajudará a encontrar as oportunidades.

Como executar uma auditoria de SEO na página em 15 minutos (Post)

O SEOSiteCheckup é uma ótima ferramenta para análise de SEO on-page. Você pode analisar uma URL por dia e fazer o download de um relatório em PDF sem se registrar.

Configure o Gerenciador de tags do Google para gerenciamento avançado de tags, para que você não necessite de ajuda dos desenvolvedores web.

HTTPS vs. HTTP: em 2014, o Google anunciou que aumentaria a classificação dos sites HTTPS / SSL. Hoje, sabemos que é um fator de classificação leve que influencia uma pequena porcentagem de consultas de pesquisa.

No entanto, a segurança é um forte fator psicológico. O Google Chrome, por exemplo, rotula um site que não é criptografado com SSL como “não seguro”, o que influencia o envolvimento do usuário.

Canonização de URL / IP: a canonização de IP é importante quando um site é indexado sob seu endereço IP e nome de domínio. A canonização de URL significa que:

https://example.com e https://www.example.com/ devem resolver para a mesma URL.

Se você quiser se aprofundar na otimização de sites, consulte o guia prático de SEO do Google para iniciantes é bem legal.

Conclusão 

Além deste guia de SEO on-page para iniciantes, existem muitas fontes excelentes que ajudarão você a aprender SEO e melhorar suas habilidades de otimização. 

O SEO é uma indústria em crescimento e existem literalmente centenas de recursos com os quais você pode aprender – hoje temos blogs, ebooks, infográficos, fóruns, e influenciadores nas redes sociais que falam apenas sobre SEO.

O nosso próprio Instagram tem bastante conteúdo sobre SEO, e também aqui no Cia News. Comece nos seguir e até a próxima!



Toni Campos

Toni Campos

Co-Fundador da Cia Web Sites, trabalha com otimização de sites desde 2009. Apaixonado pelo que faz, dedicado e extremamente preocupado com a satisfação dos clientes. Louco por futebol (assiste até jogos da Série D), relaxa nos fins de semana tomando uma cervejinha, porque ninguém é de ferro.

Comentários