Cia News

O que é CTA?

O que é CTA?

Postado em: 12 de abril de 2017
Compartilhe

Se você tem um blog, site ou e-commerce, já deve ter ouvido falar muito sobre CTA. Mas, se ainda restaram dúvidas sobre o que é, para que serve e como utilizar, confira aqui mais detalhes sobre o assunto.

O que é CTA?

Significa “Call to Action” ou “Chamada para Ação”. É basicamente um link que leva o visitante do seu site a realizar uma determinada ação estipulada por você. Ou seja, com o Call to Action, você tem a possibilidade de guiar o usuário através das páginas do seu site, de forma que ele veja ou faça exatamente o que você planejou.

Para que serve?

O objetivo mais importante do Call to Action é o direcionamento dos leads às landing pages. Lá, eles acabam sendo “fisgados”, seja através de um link para compra ou preenchendo um formulário com informações valiosas para a sua equipe de vendas. As técnicas utilizadas nas landing pages para transformar leads em clientes são inúmeras, e vão até onde a sua criatividade e conhecimentos de inbound marketing permitir.

Saiba o que fazer para o seu site gerar mais leads e vender mais.

Quais os tipos de CTA?

Existem dois tipos principais, cada um com características e funções um pouco diversas. Conheça as principais diferenças entre eles:

CTA Primário

Leva o lead a realizar a ação mais óbvia, como por exemplo, a efetivação da compra de um produto pelo qual ele está buscando. Um exemplo clássico seria o botão “Comprar” ou “Adicionar ao carrinho” próximo ao produto que o usuário está visualizando. Podemos considerar que as chances de sucesso deste CTA são, geralmente, grandes. Afinal, se o usuário chegou até ali, é porque, possivelmente, já tem interesse prévio em adquirir o produto.

Confira aqui dicas para se destacar ao vender em um mercado on-line.

CTA Secundário

É o complemento do primário, pois leva o seu lead a navegar por outros conteúdos relacionados ao que ele buscava inicialmente. Com o Call to Action secundário, você consegue induzir o usuário a visualizar ou adquirir mais produto, serviços e conteúdos do seu site. A lógica seria: se uma pessoa busca por um termo, o natural é que ela também se interesse por outros que tenham relação com o primeiro.

Vamos supor que o usuário pesquise por “ração para gatos” e encontre o seu site. Já é de se imaginar que ele possa ter interesse por outros produtos relacionados a gatos. Sendo assim, uma boa estratégia de CTA secundário seria, colocar próximo ao produto principal, por exemplo, alguns links para produtos como “areia higiênica para gatos” ou “brinquedos para gatos”.

Uma das funções dele é otimizar a usabilidade do seu site, fazendo com que o usuário encontre mais rapidamente diversos conteúdos e produtos de uma só vez. Esta é uma ótima maneira de manter os visitantes por mais tempo em seu site, e a feliz consequência disto tudo acaba sendo o aumento das chances de conversão em seu site.

Como eu defino um CTA eficiente?

Para montar uma boa estratégia, é importante que você conheça muito bem as suas buyer personas. Tendo informações sobre como elas chegaram no seu site e o que elas esperam encontrar lá, fica mais fácil definir a próxima etapa para transformá-la efetivamente em seu cliente.

Utilizar chamadas claras e objetivas facilita muito a vida do usuário e faz com que ele tenha uma experiência mais agradável na navegação. Além disto, lembre-se que para obter sucesso é praticamente mandatório direcionar seu lead ao que ele realmente busca. Afinal, não há nada mais desagradável do que você clicar em um link e, de repente, surgir algo completamente diferente do que você esperava.

Veja alguns itens importantes para criar um bom Call to Action:

  • Cor

Cada cor tem sua importância e gera uma sensação no nosso processo cognitivo. Sabendo disto, devemos tomar bastante cuidado na escolha da cor do Call to Action. Analisando mais analiticamente, a cor do botão, por si só, não é tão importante quanto o contraste dela com as demais. Ou seja, o indicado é utilizar no CTA uma cor que ainda não exista no restante do layout do site. Isto irá criar um bom contraste, chamando a atenção do usuário.

  • Texto

Sempre escreva em primeira pessoa: “Quero testar”, “Quero comprar”, etc. Chamadas como “Teste aqui” e “Compre agora”, por exemplo, já não funcionam tão bem. O target deve sempre ter a impressão de que ele mesmo é quem está tomando a atitude. Ele deve sentir que não está sendo influenciado por nada e nem por ninguém, mesmo que isto não seja verdade.

Verbos são sempre melhores que adjetivos: “Saiba como vendemos 15.000 computadores” é melhor do que “Nossa empresa é a melhor e mais robusta do mercado ”.

Sempre utilize advérbios de tempo, como “agora”, para influenciar o imediatismo do clique.

  • Posicionamento

A posição do botão dentro do layout também influencia muito no sucesso ou não do CTA. O ideal é que ele esteja em todos estes locais: na primeira dobra, perto das ofertas e repetido muitas vezes ao longo do site.

Outras aplicações do Call to Action

Apesar de ser utilizado com mais frequência em vendas de produtos e serviços, o CTA também funciona muito bem para blogs e sites de conteúdo. Ele é um ótimo recurso se você quer, por exemplo, que seu leitor faça inscrição no seu feed, responda suas enquetes, participe de votações em seu site, etc.

Agora que você já sabe mais um pouco sobre as técnicas de Call to Action, é hora de colocar os novos conhecimentos em prática e se surpreender com os bons resultados, que certamente virão.

Publicitária por formação e redatora por vocação/coração, atua profissionalmente com textos há 7 anos. Hoje, seu trabalho é voltado para marketing de conteúdo e SEO, e busca, continuamente, atualizar-se sobre este mercado. Ama música, estudos, esportes (principalmente os radicais!), pets (principalmente os cats!), cachoeiras e filosofias de vida alternativas. Como uma boa descendente "di italiano" que é, costuma abrir mão de quase tudo em troca de um bom prato de macarrão.

Compartilhe

Gostou do post? Comenta aí!