Inteligência Artificial na advocacia: saiba o que pode mudar

A Inteligência Artificial na advocacia assusta muita gente. Muitos acreditam que um software jurídico com robôs substituirá advogados, promotores e juízes e viveremos em um mundo onde a Justiça será artificial.

Esse cenário de distopia é uma ficção, claro. Em primeiro lugar, porque muita gente não entende exatamente o que é a Inteligência Artificial e como ela já está presente nas nossas vidas.

Por exemplo, sempre que você abre o Google e digita uma busca, o site usa um sistema de Inteligência Artificial para encontrar na Internet o conteúdo que mais ajudará a satisfazer as suas necessidades.

A Inteligência Artificial está em todos os lugares e, agora, chega ao Direito para propor mudanças. Mas que alterações? Como a advocacia mudará com essa nova tecnologia? É o que veremos a seguir!

Marketing sofrerá as primeiras mudanças da Inteligência artificial na advocacia

A primeira área que sofrerá com mudanças por causa da Inteligência Artificial na advocacia é o marketing para advogados. Os profissionais do Direito já contam com algumas restrições para fazer publicidade mas, em breve, passarão por grandes alterações nesse quesito.

Isso acontece porque a Inteligência Artificial já é muito usada para o marketing digital de muitas empresas, de diversos tamanhos ou segmentos. Companhias pequenas, por exemplo, usam ferramentas simples de IA para otimizar seus anúncios e obter mais retorno com seus investimentos.

No entanto, empresas de grande porte usam sistemas complexos de machine learning que visam criar modelos de atribuições estatísticas para criar verdadeiras teias publicitárias de modo a conquistar mais clientes na Internet.

Por causa de toda essa revolução na maneira de se posicionar no mercado, a advocacia deverá passar por algumas mudanças em breve. Uma delas será atualizar as normas e diretrizes do Marketing para o setor, talvez permitindo o uso de IA nos sites para advogados. Afinal, as normas devem acompanhar as mudanças tecnológicas e realidade do mercado.

Além disso, haverá um novo campo amplo para os profissionais de Direito se especializarem: o do uso de dados e Inteligência Artificial como mecanismo de influência no consumidor.

É extremamente provável que assuntos como esses entrem para a pauta jurídica nacional nos próximos meses ou anos. De certa forma, já entraram com a Lei Geral de Proteção de Dados, mas legislações mais específicas devem ser passadas em breve.

Com isso, será necessário um time novo de advogados especializados no assunto para ajudar a fazer valer a lei nesse cenário de ampla tecnologia e uso de IA para o marketing e a publicidade.

A Inteligência Artificial poupará tempo ao automatizar tarefas

No momento, a IA já é usada por alguns escritórios de advocacia no Brasil e no mundo. Sua função é automatizar tarefas e poupar tempo dos colaboradores dos escritórios, de modo a tornar seu trabalho mais eficiente.

Para se ter uma ideia, o melhor software jurídico do mercado, o SAJ ADV, poupa em média 20 horas por mês de trabalho de cada colaborador de um escritório de advocacia. Como? Automatizando tarefas.

Imagine, por exemplo, que um advogado cuida de 10 processos diferentes, todos com prazos, documentos e ritos diferentes. Só para verificar se houve alguma novidade sobre cada um deles no sistema do Judiciário já se gasta alguns preciosos minutos. No mínimo uns 20, 30 minutos por checagem.

Se o profissional for checar duas vezes por dia todos os 10 processos, perderá de 40 minutos a uma hora. Em uma semana, são de 3 horas a 5 horas perdidas nisso.

O sistema jurídico, no entanto, conta com uma ferramenta de Inteligência Artificial capaz de fazer a checagem automática dos processos e capturar as novidades com base no número de inscrição na OAB do advogado. Assim, ele não precisa perder essas horas preciosas no sistema e pode se dedicar ao que realmente importa no seu trabalho.

Outra tarefa que pode ser automatizada é o preenchimento de documentos simples de um advogado, como uma petição, ficha de cadastro ou algo parecido. O sistema usa de modelagens de Inteligência Artificial para identificar os dados de clientes a fim de preencher a papelada automaticamente, poupando muito tempo para o profissional.

A previsão é de que, nos próximos anos, a Inteligência Artificial na advocacia dê um salto e ajude a automatizar ainda mais tarefas monótonas e que são gargalos de produtividade para os profissionais do Direito, permitindo que eles possam focam no trabalho que algoritmos não podem fazer.

A IA na advocacia promete uma gestão de clientes eficiente

Uma das inovações que a Inteligência Artificial na advocacia promete realizar é uma gestão de clientes para advogados mais eficiente e produtiva. Afinal, essa é uma área que diminui a produtividade dos profissionais e pode complicar seu cotidiano.

Existem muitas maneiras da IA ajudar a gerir os clientes de um escritório de advocacia. Um exemplo simples é ajudar no atendimento e em esclarecer algumas dúvidas simples com um chatbot.

Sabe aquelas ligações dos clientes que consomem 30 minutos e que poderiam ser resolvidas em 40 segundos se fossem por e-mail ou WhatsApp? Então, elas poderiam ser redirecionadas para um chatbot que esclareceria a dúvida simples, seja ela se há alguma novidade no processo do cliente, seja qualquer outra coisa.

A Inteligência Artificial garante menos erros e problemas

No entanto, uma das funções da Inteligência Artificial que promete uma revolução na maneira como pensamos a advocacia é sua capacidade de processar toneladas de dados por segundo, sem se distrair ou ser enganada pelas particularidades do cérebro humano.

Você já deve saber que uma pessoa não pode revisar o seu próprio texto, como uma petição, por exemplo. Como foi ela quem escreveu, a cabeça autocompleta as informações escritas, escondendo erros de digitação ou frases incompletas.

Com uma Inteligência Artificial, isso não acontece. Logo, são menos erros cometidos em documentos jurídicos, o que garante uma taxa de sucesso maior nos processos.

Por falar neles, a IA também ajuda a alcançar um melhor controle dos processos judiciais. Com ela, os advogados deixam de perder prazos ou documentos, pois o sistema os relembra consistentemente disso.

Como deu para ver, a Inteligência Artificial na advocacia tem tudo para dar certo e ser uma ferramenta positiva na mão dos advogados, aumentando sua produtividade e facilitando a gestão de um escritório. Se você gostou e quer contar com um software que use IA, que tal conhecer os benefícios do SAJ ADV para o seu trabalho?



Lucas Ferraz

Lucas Ferraz

Analista de sistemas, conheci a otimização de sites (SEO) em meados de 2007 e venho me aperfeiçoando desde então. Nas horas vagas me dedico a projetos pessoais de desenvolvimento e marketing. São poucas as coisas que gosto e quase todas envolvem tecnologia.

Comentários