Cia News

Facebook Safety Check

Facebook Safety Check

Você sabia que o Facebook possui uma ferramenta para informar as pessoas se você está em uma área atingida por um desastre significativo (natural ou não)? Pois é. Essa ferramenta existe desde 2014 e é usada sempre que alguma área é atingida por uma situação alarmante ou considerada “desastrosa”.

O “Facebook Safety Check” (originalmente era “Disaster Message Board”, mas o nome foi alterado antes do lançamento para deixar a ferramenta com um aspecto mais leve) é uma ferramenta criada pelo próprio Facebook para ajudar a dar notícias aos familiares e amigos das pessoas que estão nas regiões atingidas ou em locais próximos, facilitando o envio de informações sobre a situação da pessoa, ajudando a tranquilizar seus parentes e amigos.

A ferramenta foi criada após o tsunami no Japão que, em 2011, afetou mais de 12,5 milhões de pessoas afetadas e fez mais de 400 mil pessoas deixarem suas casas. Após isso os engenheiros do Facebook criaram um painel de mensagens para teste e evoluíram a plataforma até chegar ao projeto em vigor.

Para saber se você está em uma área afetada por um desastre, o Facebook faz uso de vários meios. O principal deles é a localização em GPS informada pelo app do serviço. Outro é a identificação da cidade na qual você acessou a rede social pela última vez. Caso tenha algum erro na sua localização, basta informar que você não está em uma área atingida pelo desastre em questão.

Ele funciona da seguinte forma: se você estiver uma área que foi atingida por uma situação considerada “desastrosa”, como ataque terrorista, um desastre natural ou um acidente de grandes proporções, etc., o Facebook perguntará ao seu perfil se você está bem. Após obter a resposta o Facebook informará aos seus amigos e parentes conectados ao seu perfil. Se você tiver amigos que estão na mesma região você também poderá informar se eles estão a salvo. Assim os amigos e parentes deles também receberão notícias.

Como fica difícil de obter informações das pessoas durante uma “situação desastrosa” o uso dessa ferramenta facilita (e muito) a ter pelo menos uma informação básica sobre a pessoa: “Ela está bem!” Só essa mensagem já consegue acalmar os amigos e familiares de alguém que esteja na região atingida ou próxima a ela.

Ele foi introduzido em 15 de outubro de 2014 e a sua primeira grande implementação aconteceu no dia 25 de abril de 2015 durante o terremoto que atingiu o Nepal. Após isso foi amplamente utilizado em maio quando o Nepal foi atingido por outro grande terremoto, em outubro durante a passagem do Furacão Patrícia pela região do Pacífico e durante os ataques em Paris (primeira vez a ser usado para um desastre não-natural). E pela primeira vez o recurso está ativo no Brasil por causa dos grandes deslizamentos e inundações que estão ocorrendo em São Paulo (de acordo com o G1, ele foi liberado na tarde deste sexta-feira (11/03/16), para noves cidades do interior e da região metropolitana de São Paulo).

As redes sociais estão se tornando cada vez mais um poderoso meio de comunicação e interação social, passando da esfera de pura distração e bate-papo para o nível de contato social e meio de comunicação e divulgação em massa.

Gostou do post? Comenta aí!